Parque Temático | Mais notícias

Hopi Hari reabre no dia 5 de agosto; ingressos à venda

Hopi Hari reabre no dia 5 de agosto; ingressos à venda
Novacidade.com | 11/07/2017 - 00:13:36

Fechado desde maio, o Hopi Hari anunciou sua reabertura para o dia 5 de agosto, um sábado. Encarando grave crise financeira, o parque, localizado no limite entre Vinhedo e Itupeva, utilizou suas redes sociais para divulgar aos usuários o início das vendas do bilhete no valor de R$ 150,00 e R$ 40,00 estacionamento.

O preço da entrada desagradou boa parte dos frequentadores, que estavam acostumados com o valor antigo, de R$ 99,00. Com a quantia, entretanto, será possível utilizar todos os brinquedos abertos quantas vezes quiser no mesmo dia. O evento de abertura será a Hora do Horror 2017, com o tema “Karnak - A maldição da Tumba”.

De acordo com a nota oficial divulgada pela administração, o parque temático retorna com 72% das atrações em funcionamento, e um limite de 5 mil pessoas por dia, visando diminuir o tempo de espera nas filas. Desta maneira, o visitante interessado em ir ao Hopi Hari, no momento da compra, terá de agendar a data em que comparecerá. O espaço ficará aberto sexta-feira, sábado e domingo.

Com uma dívida acumulada que girava em torno de R$ 700 milhões no mês de maio, além dos mais de 300 funcionários com atrasos salariais, o parque precisou contar com empresas e gestores dispostos a investir, além de "vaquinhas” organizadas por grupos de fãs, para conseguir reabrir as portas.

Histórico
Projetado e construído pela International Theme Park Services Inc, empresa sediada nos Estados Unidos, o parque foi vendido ainda em construção para a GP Investimentos que, com diversas mudanças no projeto, realizou um gasto total de cerca de US$ 200 milhões.

Já em junho de 2009, o grupo GP Investimentos vendeu o parque por um valor simbólico ao grupo HH II, PT/SA, empresa formada por sócios da Íntegra Assessoria, por conta de dívidas pendentes. Três anos depois, uma falha no brinquedo La Tour Eiffel provocou a morte de Gabriela Nichimura, de 14 anos. O assento onde ela estava era desativado e se encontrava sem travas.

O parque sofreu em 2016, um pedido de falência feito pelo empresário Cesar Federmann, um dos credores e dono do terreno onde fica o empreendimento. Em agosto do mesmo ano, os funcionários do atrativo paralisaram os serviços por 24 horas, por atrasos de salários e benefícios. O local ficou fechado por dois meses. Em dezembro, o acionista controlador da companhia, Luciano Correa, vendeu 75% das ações representativas do capital social da HH Participações a José Luiz Abdalla, empresário do setor imobiliário.

No mês de março, o parque passou a funcionar sem seguro para acidentes. Recentemente, depois de realizar uma auditoria interna, José David Xavier assumiu a presidência a convite de Abdalla.








    Lucilá Calçados Orlândia